29 de outubro de 2011




29/10 TARDE EXTREMO – OTHER PLACE – BROTAS – R$10.00

SÁBADO APARTIR DAS 16H

PRODUÇÃO OTHER PLACE / QUINA CULTURAL

The Other Place (Antigo Red Devils MC)

Rua Ariston Bertino de Carvalho, 247 - Brotas

Tarde de rock extremo com o som pesado das bandas

OVERTURN - BA

FACADA – CE

CLAMUS – CE






29/10 NOITE ROCK – ALIDO LADO – RIO VERMELHO – R$5.00

SÁBADO APARTIR DAS 20H



AUTOREVERSO - BA

FORMAÇÃO:

Lali Souza – Voz

Jessé Oliveira – Bateria

Danilo Castor - Guitarra

Kibi – Contra-baixo

Helinho Sampaio – Guitarra

RELEASE

Da idéia de criar uma sonoridade própria que surge no cenário musical baiano a banda Autoreverso. Tendo como seu grande pilar o rock’n roll, a banda, que conta com um vocal feminino, propõe uma mistura que envolve, além do rock, o funk, dance, indie, além de levadas de samba. Formada por Lali Souza (vocal), Kibi (baixo), Jessé Oliveira (bateria), Danilo Castor (guitarra) e Helinho Sampaio (guitarra), a Autoreverso prova que é possível fazer um som de qualidade misturando pilares tão distintos da música. A idéia da Autoreverso nasceu no final de 2007, mas só em Janeiro de 2010 foi firmada a formação atual. O grupo tem um trabalho essencialmente autoral, tendo seus integrantes como grandes compositores. Através das suas experiências e do seu modo de olhar a vida é que são escritas as canções, fazendo com que a sua essência nunca seja perdida.


MAGDALENE ROCKNROLL EXPLOSION - FEIRA DE SANTANA - BA

FORMAÇÃO

Magdanele (Vocal)

PV (guitarra)

Martins- Baixo

Elder Silva - Bateria

RELEASE

O rock and roll chegou ao século XXI completando cinco décadas de existência e dando indícios de certo desgaste, depois de tanto expandir sua fórmula básica. Do progressivo ao punk, do art-rock ao heavy metal, do hard rock ao grunge, voltar às raízes parecia o único antídoto ou a saída remanescente quando nada mais restava para se inventar. A geração dos 90’s já retratava o aborrecimento, como se àquela altura o rock houvesse perdido o senso de diversão e se afogado num mar de apatia. Porém, nos anos que se seguiram, a necessidade de suprimir as tendências suicidas não demorou a falar mais alto. Era chegado o momento de virar o jogo, de recuperar os clichês vitais. Em outras palavras, era a vez do revival. É de se supor que as exigências maiores do público entusiasta do revival sejam diferentes daquela procura habitual pelo novo.

Feliz é a cena rocker de Feira de Santana, que acaba de ver surgir um possível expoente com o lançamento do EP homônimo da banda Magdalene and the Rock and Roll Explosion.

Em primeiro lugar, a qualquer um de nós é impossível ler/ouvir o nome Magdalene and the Rock and Roll Explosion e não associá-lo imediatamente a tudo que remete à essência do estilo. O grupo busca inspiração no Dna primordial do Rock com influências que vão desde Chuck Berry a hellacopters, passando por Bob Dylan, Rock setentista e até mesmos bandas atuais que fazem o chamado “retrô moderno”.


MENDIGO BLUES - ITABUNA – BA

FORMAÇÃO

Ismeraldo Santos Sousa - Guitarra e vocal

Ayam Hohllenwerguer Matos - Baixo e vocal

João Lucas Santana Santos - Vocal e guitarra

Juliano Rebouças - Bateria

RELEASE

A Banda Mendigos Blues, formada no ano de 2008, conta com Jonnie Walker (Vocais e Guitarra), Ismerarock (Guitarra e Vocais), Ayam U´Brais (Baixo e Vocais) e Juliano Chucri (Bateria) na sua atual composição. Originou-se a partir de vários encontros etílicos e sonoros nas repúblicas universitárias da cidade de Itabuna, tendo começado a espalhar seu som com muitos shows nas cidades de Ilhéus, Itabuna e Ipiaú.

O grupo já integrou os shows do projeto “Noites Fora do Eixo” com atuação em Feira de Santana - BA (05/2011) e Patos de Minas - MG (07/2011), além de ter concorrido ao Fun Music 2009, em São Paulo, gravado nove músicas para o seu primeiro disco “Repúblicas e Mutretas”, e ter participado da gravação do primeiro vídeo clipe, com a música “Jeep”.

Os Mendigos Blues, que recebem bastante influência musical do Blues, do Rock setentista, Jazz, Soul e da música regional, já consolidaram conquistas importantes na carreira neste pouco tempo de estrada, e tendem a expandir ainda mais as suas produções. “Queremos levar nossa música, e os sentimentos por ela gerados, ao maior número de pessoas”, afirma o guitarrista da banda Ismerarock.

Escritores como Bukowski, Jonh Fante, Paulo Leminsk são influências literárias da Banda.




29/10 NOITE CAJÁ – PERFIL FEST - CAJAZEIRAS – R$5.00 – CASADINHA 15H SÁBADO

FIM DE LINHA CAJAZEIRAS VI

PRODUÇÃO COLETIVO CAJÁ

NOUVE - BA

OS AGENTES - BA

SOUL NEGRO - BA


AGRESSIVOS - BA

RELEASE

Pesado, profundo e furioso. Em princípio, estes adjetivos podem, seguramente, definir o estilo da Agressivos que, avessos a modismos e tendências, traz em suas músicas o intuito de mostrar a verdadeira postura rocker: tocar o que gosta, agradar quem se identifica com as canções e ter atitude frente à mesmice difundida pelo universo da música pop.

Para a fazer jus a sua proposta, a Agressivos aposta em músicas próprias, cantadas em português, mostrando temas ligados ao modo de vida, questionamentos e as relações humanas no submundo cotidiano, despejando ao mesmo tempo distorção e melodia, ambição experimental, agressão e sensibilidade frente aos problemas de ordem social.


INCRÉDULA - BA

FORMAÇÃO

Fê (Vocal)

Cloud (Bateria)

Danillo Vieira (Guitarra)

Filipe Galiza (Contra-Baixo)

Cauê Borges (Guitarra)

RELEASE

O projeto da banda começou a cinco anos atrás, foi se desenvolvendo ao longo destes anos e se profissionalizando dentro da música independente de Salvador/BA. Com um estilo particular e trabalho autoral, tem influencia do gothic dos anos 80 e 90, de bandas como: Siouxsie and the Banshees, The cure, Type O Negative, Depeche Mode... e de diversas vertentes dentro do seguimento rock e metal. A Incrédula traz em seu som a suavidade do vocal feminino e a agressividade dos instrumentos, unindo o peso a melancolia, a vida a morte, o sacro ao profano, a luz as trevas.





29/10 NOITE HIPHOP –SUNSHINE – RIO VERMELHO – R$30 HOMEM R$25 MULHER

SÁBADO A PARTIR DAS 21H

PRODUÇÃO POSITIVOZ / SUNSHINE / QUINA CULTURAL

BLACK ALIEN – RJ

DJ JARRÃO E MCING: DAGANJA

DOGA LOVE - BA

RELEASE

No ano de 2006, baseado em instrumentais gringos, o MC Doga Love, residente de Villas do Atlântico, Litoral Norte da Bahia dava seus primeiros passos no rap, soltando os seus primeiros versos. Ainda no mesmo ano, o MC fundava junto com os MCs Duk, Sandro Giudice e Fernando Carioca, o grupo de Rap e HipHop Villa$ Coa$t.O MC foi alcançando destaque nas noites de festas nos palcos das cidades de Salvador, Rio de Janeiro (a convite do rapper Gutierrez), Feira de Santana e Lauro de Freitas, esquentando o clima e já dando amostras ao público do que viria pela frente. Atualmente, o Mc Busca levar seu trabalho ao maior número possível de pessoas, divulgando seu trabalho em diversos espaços como boates e clubes, com participações no INDOOR GAMES realizado no Clube Espanhol no ano de 2008 com realização da Coca-Cola, também no Campeonato Brasileiro de Skato Etapa Madre de DEUS, realização DOCE, 2008, shows na Zauber (Pelourinho), Butikim (Villas do Atlântico), EU VI (Villas Do Atlântico), Boteco de Villas (Villas Do Atlântico), CHE HOSTELS (Barra), My Place(Barra), Rock Sandwich (Rio Vermelho), 40 Graus MUSICBAR(Feira de Santana), FOSFOBOX COPACABANA (Rio de Janeiro), Boomerang (Rio Vermelho), Tarrafa Botequim (Rio Vermelho), sempre enchendo a noite com o ritmo dançante e mais quente do HipHop Nacional.


PEDRO VUKS - BH

RELEASE

Dono de rara perspicácia e estilo único, Pedro Vuks, que despontou como um dos grandes improvisadores do rap brasileiro nos últimos anos, acaba de lançar seu disco de estreia, “Iluminado”. O EP de nove faixas tem produção coletiva e chega às ruas como um dos trabalhos mais aguardados do gênero em Belo Horizonte.

Coyote Beatz, Shaggy, D.N.T, Mr Break e Enece Beats assinam a produção do EP, que traz em seu repertório algumas músicas que já são conhecidas do público belo-horizontino. Entre elas destacam-se a faixa título, “Iluminado”, lançada junto com um vídeo clipe, e “Tá tudo errado”, música que faz parte do projeto “O som que vem das ruas”, coletânea produzida a partir do trabalho desenvolvido no “Duelo de MCs”, projeto da cultura Hip Hop de BH que há quatro anos ocupa semanalmente o viaduto de Santa Tereza, no centro da cidade. Vuks foi um dos fundadores da inciativa.

Cria das ruas da região Noroeste da cidade, Pedro Vuks entendeu desde cedo que a honestidade lhe abriria portas. O olhar centrado, a postura firme e o discurso certeiro com o microfone em mãos, deixam claro que se trata de um legitimo MC, Mestre de Cerimônias, daqueles que encaram com discernimento a responsabilidade de serem porta-vozes da cultura Hip Hop.

Em meados de 2005, começou a improvisar e a se destacar na cena do Freestyle em Belo Horizonte. Fez parte da lendária Conspiração Subterrânea Crew, que organizou as primeiras rodas de Freestyle na Praça Sete, no coração da cidade, e integrou o Rima Sambada, com o qual dividiu suas primeiras experiências em estúdio. O trabalho desenvolvido com o grupo resultou no EP “Tambores e levadas”, publicado em 2008.

Depois de participar e vencer diversas batalhas de rimas improvisadas país afora, o que lhe rendeu oportunidades no rádio e na televisão, integrando a equipe do Programa Balaio, Vuks dedica-se inteiramente ao trabalho autoral. Acompanhado por um power trio, composto de guitarra, baixo e bateria, ou ao lado do produtor musical D.N.T, com seus timbre e batidas viscerais, o artista começa a circular o Brasil com o show completo do CD “Iluminado”.



30/10 NOITE ROCK – IRISH PUB – RIO VERMELHO - R$5.00

DOMINGO A PARTIR DAS 17H

PRODUÇÃO TENDA ALTERNATIVA / QUINA CULTURAL


TRONICA - BA

FORMAÇÃO

João Marques - Vocal e Baixo
Jamil Jende - Guitarra
Thiago Jende - Bateria

RELEASE
A Tronica foi formada em Salvador-BA, em 2008, pelos irmãos Thiago (bateria) e Jamil Jende (guitarra), além de João Marques (vocal e baixo). As influências dos integrantes da banda funcionam como pedaços de uma engrenagem que dão vida às composições da Tronica. O nome da banda foi inspirado pelo amplificador Valvetronix, muito utilizado nos anos 60 e 70 e que tem como caraterísticas as timbragens clássicas, remetidas através de válvulas, nas décadas de ouro do rock.

A banda possui um trabalho autoral e, após dois anos de estrada, o powertrio gerou o seu primeiro fruto, o EP Lumiar, lançado em conjunto pelos selos Brechó Discos (Bahia) e Panela Discos (Ceará). Produzido por Beto Mello e Tronica, o Lumiar foi gravado no outono de 2010 no Estúdio Caverna do Som pelas mãos de Irmão Carlos. Lumiar ainda contou com a mixagem e masterização do guitarrista baiano Yonsen Maia, no YM Studio. As 5 faixas do EP definem bem o som da TRONICA, um som orgânico e pulsante, marcado por uma pegada retrô com elementos do rock contemporâneo.

No segundo semestre de 2011, a TRONICA lançou ainda o single "O Amor que Você me Deu", gravado, mixado e masterizado por Irmão Carlos, no estúdio Caverna do Som. "O Amor que Você me Deu" mostra mais uma vez a proposta da TRONICA, um som de batida pulsante e orgânica, com letras marcantes e guitarras nervosas. O single encontra-se disponível para download no TNB e no Melody BOX.
"Muitas guitarras que caracterizam o bom e velho rock n' roll - com fortes influências do brit pop e indie dos anos 1990." Chico Castro Jr, Caderno 2, Jornal A Tarde. Tronica




MAMUTES (SE)

FORMAÇÃO

Karl dy Lion - voz
Rick Maia - Guitarra, back vocal
Thiago Sandes - baixo, back vocal
Danuza Corumba - bateria

RELEASE
Calçada na sonoridade setentista do hard-rock, do proto-punk e do blues, os MAMUTES avançam numa manada potente e destruidora com o simples instinto da sobrevivência. A sobrevivência do rock and roll!


Uma vez reunidos em meados de 2006, a nova manada sentiu logo no inicio que era possível realizar um projeto sustentável e no fim de 2008 tomou um importante decisão: a maioria dos componentes se reuniu para morar numa mesma casa, a lendária “Mamutes House”. Foi a primeira banda de rock de Aracaju a realizar esse feito e durante 2 anos o local foi ponto parceiro do circuito Fora do Eixo em Sergipe servindo de hospedagem solidária para inúmeros artistas em circulação. Hoje em dia a banda em parceria com o Virote Coletivo (ponto de articulação Fora do Eixo), mantém uma Sede onde funciona um escritório, uma hospedagem solidária e em breve também funcionará um estúdio para ensaios e gravações.

Os MAMUTES estão em fase de divulgação do seu primeiro disco intitulado Eletrokarma. O CD foi lançado virtualmente em 13 de Julho desde ano e está disponível para baixar no sitemamutesmusic.com.





NEVILTON (PR)

FORMAÇÃO

Nevilton de Alencar - guitarra / vocal
Tiago "Lobão" - baixo / vocais de fundo
Éder Chapolla - bateria / vocais de fundo


RELEASE

Em meados de 2007, Nevilton de Alencar e Tiago ‘Lobão’ Inforzato voltaram inspirados ao Brasil, após alguns meses de muito rock em Los Angeles (USA) e decidiram trabalhar as composições do Nevilton. Hoje, contando com o experiente baterista Eder ‘Chapolla’, estão ganhando cada vez mais notoriedade na cena da nova música brasileira. As influências são muitas, entre elas estão os Beatles, Pixies, Cake, Los Hermanos, Hellacopters, Pavement, conhaques baratos e outras boas coisas. Mesmo com pouco tempo nessa formação de trio, desde 2007, já se apresentaram em várias cidades , como Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Puerto Iguazu (Arg), Porto Alegre (RS), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Brasília (DF), Palmas (TO), Recife (PE), João Pessoa (PB), Belém (PA), São Paulo (SP), e muitas outras do interior, somando mais de 200 apresentações até agora. Durante o trabalho com o EP Pressuposto, lançado em Fevereiro de 2010, se firmaram como parte da boa safra da cena independente do Brasil e chamaram muita atenção da mídia especializada (já foram milhares de downloads e discos físicos espalhados pelo Pais). Foram citados pela Revista Rolling Stone, Revista Bravo, jornal O Globo e vários outros periódicos e blogs especializados. Em julho de 2010 lançaram o seu primeiro clipe da musica “O Morno”, veiculado na MTV Brasil, programações especiais de outras emissoras e milhares de visualizações em seus canais online (Vimeo e Youtube).

Durante o ano de 2010 a banda se consolidou entre as grandes bandas independentes do País e teve seu trabalho reconhecido de várias formas. Foram citados duas vezes no Top 10 da revista Rolling Stone Brasil (Ed. 52 de Janeiro de 2011): com o EP Pressuposto, eleito o 4º Melhor Disco Nacional e com a música “O Morno” escolhida a 2ª Melhor Música Nacional. Além de terem sido a banda de abertura para o Green Day (USA), em São Paulo, num show para quase 30 mil pessoas, na Arena Anhembi e atração na festa de aniversário de 4 anos da Revista Rolling Stone Brasil, dividindo a noite com Erasmo Carlos, um dos grandes mitos do Rock Brasileiro.
Aos que tiverem interesse em conhecer um pouco do que há de muito bom sendo produzido no Paraná fica aqui o convite... e apreciem sem moderação!!!

“Nevilton é um sopro de ânimo na música jovem brasileira.”
Pablo Miyazawa - Rolling Stone Brasil

“Fazia um bom tempo que eu não me viciava numa banda nacional.”
José Flávio Jr. - Revista Bravo!



Você Me Excita

FORMAÇÃO

Xunga - Guitarra e Vocal
Panda - Baixo
Ozzy - Guitarra
Maicon - Bateria

RELEASE

Vinda dos meados de 2009, a banda “Você Me Excita” integra o mais novo cenário musical da década que se encerra e começa ao mesmo tempo. Com o bem sucedido lançamento do seu EP “Elvira”, feito no final de janeiro de 2010 em um dos picos alternativos mais badalados de Salvador, a loja Urbanorama, o grupo se prepara para seu próximo lançamento e continua fazendo shows pela capital baiana. A Você me Excita foi elogiada em vários blogs virtuais e tida como aposta no site de relacionamento musical Trama Virtual, matérias nos blogs RockInPress e Rock'n'Beats.
Com pouco mais de um ano de vida, já tem causado espanto pela atitude, visual e músicas diferenciadas, impressionou jornalistas e teve matérias de grande destaque no Caderno 2 do jornal A Tarde, da cidade de Salvador, já teve músicas executadas em grandes estações de rádio como a OiFM de Recife-PE e a EducadoraFM de Salvador.
Tendo passado por alguns festivais de destaque no cenário independente nacional, como a IV Convenção de Tatuagem da Bahia em Salvador (BA), o Grito Rock de Montes Claros (MG) e Salvador (BA), e o Palco Livre realizado no Circo Voador no Rio de Janeiro (RJ). Além de várias apresentações freqüentes em casas de show já renomadas no cenário indie baiano, como a Boomerangue e o Groove Bar.
A banda segue agora em gravação do seu próximo lançamento, o 1º CD Full-Length, já batizado como “Dinossauro é Pior que Cachorro”, que será lançado ainda no primeiro semestre de 2011. E têm lançado pequenas amostras e singles em seu myspace.
A banda continua fazendo shows com o intuito de aumentar sua linha de seguidores fiéis que não perdem um evento por nada.
Composta por 4 músicos, a banda conta com Xunga nos vocais/guitarra, Ozzy na segunda guitarra, Panda no baixo e Maicon na bateria.



30/10 NOITE HIPHOP –SUNSHINE – RIO VERMELHO – R$20 HOMEM R$10 MULHER

DOMINGO A PARTIR DAS 21H

PRODUÇÃO POSITIVOZ / SUNSHINE / QUINA CULTURAL

EFEITO ZUMBI – FSA

DJ JARRÃO E ROBSON VEIO - BA
VERSU2 - BA


RASHID – SP

RELEASE

Nascido na zona norte de São Paulo, Michel Dias Costa, também conhecido como MC Rashid, teve seu primeiro contato com o rap aos 12 anos de idade e, como todo garoto de periferia, começou a escrever suas próprias letras, sonhando em um dia subir ao palco.

Depois de passar por dois grupos de rap formados por amigos, aos 16 anos já tinha grande facilidade para compor e resolveu mergulhar de cabeça nas batalhas de freestyle (rimas de improviso). Escolha acertada: além de prestígio e novas amizades no rap, conseguiu vários títulos consecutivos na Batalha do Santa Cruz (organizada pela Afrika Kids Crew) e na Rinha dos MCs (organizada por Criolo Doido e DJ Dan Dan), ambas conhecidas no Brasil inteiro como vitrines de novos talentos. Na Rinha dos MCs, foi um dos dois únicos MCs a levar para casa o cobiçado troféu Galo de Ouro.

Convidado para participar da etapa paulista da Liga dos MCs 2007 – edição nacional, Rashid pôde então dar mais dimensão ao seu nome, aumentar sua experiência em batalhas e consolidar-se, de vez, como um nome em ascensão na nova safra do rap nacional. No mesmo ano, participou do documentário “Freestye: um estilo de vida”, concebido e dirigido pelo jovem e premiado cineasta Pedro Gomes (Time do Loko).

Em 2008, participou de "Non Ducor Duco", primeiro álbum solo do respeitado MC paulistano Kamau, disco que foi elogiado na revista “Rolling Stone” brasileira como um dos 25 melhores daquele ano. Neste mesmo ano, participou de alguns programas televisivos e, já em 2009, ainda sem ter um disco gravado MC Rashid foi convidado para se apresentar ao vivo no programa “Manos e Minas” (TV Cultura), na época apresentado por Thaide.

Aos 22 anos, após ter rodado algumas das mais importantes capitais do país fazendo shows e parcerias, MC Rashid inicia 2010 dando um importante e decisivo passo em sua carreira. Sentindo-se, enfim, preparado para tal missão, lançou em março de 2010 o EP “Hora de Acordar”, com nove faixas, produções caprichadas e que conta com colaborações de nomes de peso na cena, como os MCs Marechal, Projota e Rael da Rima (Pentágono), além de produções de Nave e A. G. Soares (Pentágono), entre outros.

O jovem MC paulistano já dividiu palco com diversos nomes respeitados no hip-hop brasileiro, como Kamau, Emicida, MC Marechal, Criolo Doido, Max B.O., KL Jay (DJ dos Racionais MCs), DJ Dan Dan, DJ Primo (in memorian), DJ King e Thaide, entre vários outros. E, em tão pouco tempo de carreira, MC Rashid conseguiu firmar seu nome entre as principais figuras atuais neste movimento.

Ainda em 2010, Rashid gravou uma vinheta temática para a SporTV, referente ao Novo Basquete Brasil (NBB), principal competição de basquete do país. Participou, também de uma peça publicitária do Banco Bradesco. E, ao final do ano, lançou duas coleções de camisetas junto à marca de roupas Muro, com os temas “Hora de acordar” e “Foco na missão”.

No último dia 6 de junho, Rashid lançou a mixtape “Dádiva & Dívida”, um CD conceitual com 15 faixas, incluindo produções de DJ Caique, Damien Seth, Skeeter, Laudz, Casp e do próprio MC, além das participações de Terra Preta, Projota, Phill, Massao e Kamau. O novo trabalho vem sendo bastante elogiado pelo público e pela crítica especializada em hip-hop.



MC MARECHAL – RJ

RELEASE


Rodrigo Vieira
(Rio de Janeiro, 1981), mais conhecido pelo nome artístico MC Marechal é um cantor de rap brasileiro.[2] Iniciou sua carreira como MC no ano de 1998, tendo participado do extinto Quinto Andar e atualmente segue carreira solo.

Iniciou sua carreira em batalhas de MCs no ano de 1998, nas quais se destacava. Após, integrou o extinto grupo de rap Quinto Andar em 1999, junto com artistas como De Leve e Shawlin. No entanto, foi o primeiro a deixar o grupo, para seguir carreira solo; gravou com Marcelo D2 e Fernandinho Beatbox a música "Loadeando", que alcançou destaque nacional.

Conhecido nacionalmente por compor letras de espírito diferente da maioria dos rappers, Marechal ficou mais conhecido em 2005, quando entrou em uma rixa com o rapper paulistano Cabal. Começou com Marechal gravando "Sua Mina Ouve Meu Rap", tendo a resposta por "Temporada de Caça" por Cabal. A rixa começou a ganhar ares mais pesados com as canções "Vai Tomar no Cu Cabal" e "Foda-se Dichinelo", de Marechal & Gutierrez e Cabal e P Rima, respectivamente. Está em um projeto para o lançamento de um álbum a quase uma década; no entanto, o single "Espírito Independente" foi o seu primeiro trabalho.

Marechal tem diversas afiliações com MCs, mas principalmente com Emicida Este, que por sua vez, lançou o EP Sua Mina Ouve Meu Rap Também, relacionada a canção composta por Marechal. Conhecido por usar frequentemente a frase Um Só Caminho, Marechal também exerce a profissão de produtor musical.

Em 2011 lançará seu primeiro álbum, chamado Vamos Voltar à Realidade. Será composto por cinco músicas, num chamado "porradão de cinco". Conforme declarado em uma entrevista, ele também pretende lançar mais outros dois álbuns no mesmo formato ainda este ano. Lançou através de seu twitter oficial outro single, Sangue Bom, uma regravação da canção "Tem que ser sangue bom" com produção de Luiz Café. (Fonte: wikpedia)



01/11 NOITE INSTRUMENTAL – POSTUDO – R$10.00

TERÇA A PARTIR DAS 20H



HESSEL - BA

FORMAÇÃO

José Felipe Rodriguez de Sá - Guitarrista

Lucas da Silva Lopes Furtado - Baterista

Mario Silveira Baqueiro - Baixista

RELEASE

A Hessel é um power trio instrumental de Salvador, BA. Diferente do que imaginaria o senso comum, o grupo não foca em virtuose ou músicas longas, intricadas; a prioridade é sempre manter a energia e a visceralidade do rock 'n' roll intactas. No início de 2000, ainda em seu estágio embrionário, a Hessel acumulou a experiência de amigos em diversas vertentes do rock n roll – do indie ao death metal, passando pelo funk rock. Como todas as coisas que dependem mais de inspiração e menos de um cronograma, cada um seguiu seu caminho e se ocupou de novos projetos. Em 2010, Zé Felipe (guitarra) e Mário Baqueiro (baixo) retomam a Hessel e concordam em investir na música instrumental e aproveitar a liberdade que isso oferece, explorando timbres e afinações fora do padrão, excluindo da equação elementos como "letra" e "voz". O núcleo da Hessel convidou Louis, baterista de bandas significativas do heavy metal baiano (Drearylands, Mystifier, Carnified) e do Camisa de Vênus, para gravar o seu primeiro EP (a ser lançado pela Torto Fono Gramas). Após a partida de Louis, a banda estabiliza a sua formação com Lucas Furtado (Ex-Pandora, Funk Farsa).



PEITO DE PLANTA - BA

FORMAÇÃO

Igor Andrade(guitarra, escaleta e mini-teclado)
Bruno Veronez (baixo)
Matheus Spiller (bateria)
Enzo Marques (bongô)

RELEASE

Peito de Planta é uma banda de música instrumental que baseia sua criação na simplicidade e na liberdade de estilos e estéticas. Voltada essencialmente para o rock n´ roll e a psicodelia, o quarteto trabalha também citações à música brasileira com teor jazzístico. Formada por Igor Andrade (guitarra), Bruno Veronez (Baixo), Matheus Spiller (bateria) e Enzo Marques (percussão), a banda gravou recentemente o primeiro EP, que está em processo de edição e deve contar com 6 músicas.

Biografia de uma planta:

A banda começou como dupla, no final de 2009, fundada por Igor e Matheus. A proposta era tão somente tocar improvisos em rock n´ roll por puro divertimento. Em 2010, Enzo e Bruno entram na banda, acrescentando mais elementos ao som e completando a formação que se estabilizou.

De lá pra cá o grupo se apresentou em bares de Salvador, circuito universitário e chegou a sonorizar espetáculos circenses ao vivo, tudo no improviso. Em tempo, esta é uma característica marcante da PDP: as improvisações. Um show da banda, além do seu repertório habitual, é recheado de sons criados no momento da execução, sem ensaio ou programação.


RETROVISOR - BA

FORMAÇÃO
Cadinho no baixo
Angelo Medrado na bateria
Antenor Cardoso no vibrafone

RELEASE
Olhar para frente sem apego ao passado. O Retro_Visor se reuniu em 2010. Possui uma formação pouco convencional, fazendo este o acompanhamento em melodias e harmonias. Trazendo músicas autorais e releituras de estilos variados, como: rock-bossa-jazz-samba-afrobeat. Entre as releituras de trabalho estão: Samba e Amor de Chico Buarque de Holanda e
Diplomacia de Batatinha.



TENTRIO - BA

FORMAÇÃO

João Marques - baixo

Thiago Jende - bateria

Eduardo César - guitarra

RELEASE

Tentrio é um power trio de rock instrumental, formado em outubro de 2008, em Salvador - Bahia. A banda é formada por Thiago Jende (bateria), Eduardo César (guitarra) e João Marques (baixo).

"Um som praticamente inclassificável, com boas influências das abstrações pós-rock do Tortoise, mas também com a fluência e a objetividade do rock "convencional". Estreia promissora." (Resenha do primeiro EP da Tentrio no jornal A Tarde, por Chico Castro Jr.)

"Uma banda que trabalha com uma certa maturidade diversos elementos do chamado post-rock praticado por nomes como Tortoise, Trans Am e Dub Trio, buscando uma harmonia com o rock clássico do Led Zeppelin (...). Apesar de todas as referências aparentemente disparatadas, o Tentrio conseguiu chegar num som plenamente palatável para todos..." (Por Chico Castro Jr., no jornal A Tarde)

"O Tentrio começou sua apresentação com um ótimo som instrumental e o som de guitarra mais legal que ouvi em toda a tour com uma Fender toda descascada. Tivemos muita sorte de dividir palco com grupos realmente impressionantes em todas as datas e o Tentrio foi mais um deles." (Foca, no blog Do Sol)

"A noite começou calma, as pessoas chegando à Boomerangue devagar, e às 23:20 sobe ao palco a novíssima Tentrio. O trio logo de cara mostrou que tem potencial de gente grande e deixou os presentes hipnotizados com o seu instrumental super entrosado e com trilhas bem elaboradas, mais uma grata surpresa no cenário baiano. Após o show super aplaudido da Tentrio, o Dj Big Bross assumiu o comando das pic ups" (Blog Quina Cultural)

"A Tentrio deixou todo mundo de cara, são três carinhas que eu nunca vi na vida..." (Big Brother, no jornal A Tarde. Tentrio foi citada como banda autoral em matéria sobre bandas covers)

"Tentrio merece um detalhe a parte: mais sofisticado, tem canções (sem letra) que intencionalmente lembram o primeiro Led Zeppelin (o que se nota até pelo nome de uma delas, Cachalote, em óbvia referência a mítica Moby Dick)." (Por Lucas Jerzy Portela, no blog Último Baile)







05/11 FESTA PUNK – DUBLINERS IRISH PUB – RIO VERMELHO - R$ 5,00

MULHER: FREE ATÉ AS 22H

SABADO A PARTIR DAS 21H

PRODUÇÃO BRECHÓ DISCOS / QUINA CULTURAL


PASTEL DE MIOLOS - LAURO DE FREITAS - BA

FORMAÇÃO

Allisson Lima - Voz/Guitarra

Alex Costa - Baixo

Wilson Santana - Bateria

RELEASE

Banda de Punk Rock de Lauro de Freitas/BA com 16 anos de estrada e que "Adota a simplicidade para acertar suas pedradas nas vidraças imundas de uma sociedade que se esconde em modismo!". Com todo esse tempo, tocando juntos a PDM conseguiu manter a coerência no som, nas atitudes que interessam e na forma de fazer música, sem firulas e/ou modismos.

E para celebrar mais de uma década e meia de vida, em 2010 lançaram o CD “Da escravidão Ao Salário Mínimo”, disco conceitual, que fecha um ciclo da trilogia iniciada em 2007 com o lançamento do EP “Ruas”, e em 2009 com o álbum “Ciranda”, este último lançado exclusivamente no formato virtual, tendo atingido mais de 4 mil downloads e eleito o 4º melhor disco baiano de 2009. Nos próximos shows, a PDM apresentará uma série de novas músicas que farão parte do próximo CD da banda, com lançamento previsto para 2012/2013.




THE PIVOS - CAMAÇARI - BA

FORMAÇÃO
Italo Oliveira (guitarra e vocal)
Marcelo Sheeva (Baixo e backing vocal)
Ronaldo Bógus (Bateria).

RELEASE

Em março de 2008 três indivíduos se reúnem para montar a intitulada The Pivos com a intenção de fazer um som visceral e enérgico, tendo como influências bandas da cena garage rock 60' e bandas da cena de punk rock 77' juntamente com elementos do ska e do surf music. As influências vão do The Clash, passando por Dead Kennedys, até imperial Leather. A banda tem se destacado no cenário, tocando em vários shows/festivais em salvador, região metropolitana e interior baiano, tendo inclusive recebido convites para festivais em outros estados. Taí a oportunidade de ouvir um bom punk rock simples e direto sem doer os ouvidos.



THRUNDA – CE


RELEASE
A Thrunda é uma banda formada em Fortaleza no ano de 2000 e toca um Punk/HC sem frescuras e modismos. Suas Influencias são do seu mesmo gênero vindo de bandas das décadas de 70, 80 até o meio de 90.

Ao longo desses mais de 10 anos a banda já se apresentou nos principais festivais do Ceará e de alguns estados do Nordeste. Em 2007 lançou sua primeira Demo intitulada de “ Punk Rock na Véia!!!”, em 2009 gravou o clip da música “Nunca Confie em um Homem de Terno e Gravata” e em 2011 lançou o single Subversão. Sua formação atual conta com Rodrigo no vocal, Otavio na Guitarra, Chuck no baixo e Hermes na Bateria.

A Thrunda é energia e velocidade a Flor da pele com letras de protesto e situações cômicas do dia a dia, é punk rock!!!





MAPACHE MAN - BA

FORMAÇÃO

Fabiano Passos (Lumpen/A Sangue Frio/Mais Treta),

Vassoura (ex-Lumpen)

Diogo (ex-Importa?)

RELEASE

Power-trio de Salvador-Bahia que usam como referencias/influencias principais, bandas de punk rock seja da velha ou nova escola. Formada em meados de 2009, a Mapache Man se encontra em sua segunda formação e tem lançado pela Entorte Discos, um EP lançado esse ano com 4 músicas, entre elas "Música para o coração", com o video-clipe veiculado na internet. A banda conta com Fabiano na voz e guitarra, Diogo na bateria e Rodrigo no baixo.




06/11 FAUSTÃO FALANDO SOZINHO - ESPAÇO D. NEUZA – MARBACK (FIM DE LINHA)

DOMINGO A PARTIR DE 16H - FREE

PRODUÇAO CAVERNA DO SOM / QUINA CULTURAL




IRMÃO CARLOS E O CATADO - BA

FORMAÇÃO

Voz e Efeitos Reciclados – Irmão Carlos

Baixo e Voz – Helder El-bachá

Guitarra – Duda Brandão

Percussão e Voz – Dani Mota

Bateria – Sidnei Santos Rasta

RELEASE

Irmão Carlos e O Catado vêm chegando com suas intervenções e performances, fazendo balançar, com um som que usa como terreno, a black music, onde se planta experimentalismo, rock’n’roll, psicodelia e uma percussão desenvolvida com reutilização de objetos da cozinha, do banheiro, de várias partes da casa, da rua, do lixo, qualquer coisa que se reaproveite em forma de som. Á frente de tudo isso vem letras irreverentes e existenciais.

O grupo, nascido em agosto de 2003, já tocou nas principais casas de shows de Salvador, tocou em algumas cidades do interior, e participou de importantes festivais como: FESTIVAL DE VERÃO - Salvador 2006; GARAGE ROCK FESTIVAL 2003 (com Nação Zumbi); BIENAL da UNE 2003 em Recife-PE; MUSICA NO PORTO 2006 (Porto da Barra ); UNIVERSO PARALELO ( Praia de Pratigi ) 2006/2007; Tocou como banda principal no UNIFEST 2007; BIG BANDS FESTIVAL 2009; 2010 fez temporada no TEATRO XVIII, por meio de edital da FUNCEB, e participou do FIAC-BA (Festival Internacional de Artes Cênicas) Em 2004 Irmão Carlos lança “DOMINGO DE CABEÇA PRA BAIXO”, projeto que, até hj, acontece aos domingos, onde sempre se convida uma banda da cena alternativa de Salvador ou de outras cidades, e no palco, uma TV de cabeça pra baixo, ligada nos programas do domingão. Em 2007, Gravou o primeiro CD BELISCANDO AZULEJO, com 10 faixas de autoria do grupo e uma versão de “Uma coisa de cada vez / O que” dos Titãs.. Em 2008 começa o ano com apoio do governo do Estado da Bahia, na realização de mais uma edição do “Domingo de Cabeça Pra Baixo”. Atualmente, está gravando um novo disco intitulado AGORA É AGORA, DEPOIS É DEPOIS.



MONOGRAMA – MG

FORMAÇÃO

Guilherme Lopes - guitarra e voz

Leonardo Eugênio - baixo e voz

Ícaro Eugênio - guitarra e voz

Lucas Mortimer – bateria

RELEASE
“Monograma” surgiu em 2006, e virou a personagem principal na vida de quatro amigos que se descobriram com diversas afinidades musicais. Amigos que resolveram tocar suas músicas favoritas juntos, até que descobriram o prazer de compor e não pararam mais.

Impulsionados uns pelos outros, Guilherme Lopes (guitarra e voz), Leonardo Eugênio (baixo e voz), Ícaro Eugênio (guitarra e voz) e Lucas Mortimer, que assumiu as baquetas no lugar de Diego Castro desde Fevereiro 2011, compõem o quarteto que mistura indie rock e letras bem trabalhadas.

Em Maio de 2009, foi lançado o primeiro EP, intitulado “Conto do faz de conta”. A idéia é de que as músicas fossem diversos capítulos de uma mesma história e juntas formassem um verdadeiro conto. A receptividade do trabalho pela mídia especializada tem sido positiva, podendo ser verificada pelas boas críticas publicadas pelo Jornal Estado de Minas, O Tempo, Pílula Pop, Rock in Press, Ragga Drops, entre outros.

A partir das cinco músicas deste EP, a banda foi destaque no palcomp3.com.br e na Oi FM, através do programa “OI Novo Som” e com a música “Meias Trocadas” na programação. Participou do festival 53HC 2009, e no Grito Rock 2010, pelo circuito Fora do Eixo.

Em Setembro de 2010, a banda lançou seu segundo EP com apoio do Coletivo Pegada e do Circuito Fora do Eixo, de forma virtual pelo Compacto.rec intitulado “Da Tempestade à Calmaria”. No segundo semestre, participou do Circuito Mineiro de Festivais independentes, fazendo marcantes shows em festivais como Transborda (BH), Jambolada (Uberlândia), Alambique (Barbacena), Gramophone (Sete Lagoas), entre outros.

Em 2011 a banda continua seu projeto de divulgação dos seus dois EP\'s por Minas Gerais e pelo Brasil, preparando mais músicas novas para o final do ano.


BABI JAQUES E OS SICILIANOS - PE
RELEASE

Com a proposta de aproximar cada vez mais as esferas artísticas, os recifenses da banda Babi Jaques e Os Sicilianos interligam elementos visuais e cênicos a sua estética musical, recriam uma realidade paralela onde os integrantes fazem parte de uma família siciliana que vive na década de 50 de 2010. O intuito dessa junção é apresentar ao público uma identidade artística singular, traduzida nas roupas vintage, na performance peculiar, na musicalidade antropofágica e nos equipamentos, que ultrapassam a sua finalidade técnica tornando-se também parte do cenário, como o microfone caricato e o contrabaixo acústico-elétrico.

Com dois anos de trabalho independente, os jovens músicos já percorreram onze estados brasileiros (PE, SP, RJ, MG, PR, SC, RS, MS, PA, CE e PB). Em alguns desses conquistaram prêmios como:

- 1º Lugar no FEMPEL, em Pedro Leopoldo (MG), com a música "A lágrima do palhaço".
- 1º Lugar no Festival da Canção de Conceição do Mato Dentro (MG), com a música "Na onda moderna".
- 3º Lugar no Festival de Música de Alvinópolis (MG), com a música "A lágrima do palhaço".
- Melhor Visual de Palco e Melhor Intérprete no 24º Festival da Moenda, em Santo Antônio da Patrulha (RS).
- Festival de Artes da UFPE.
- Uma das três bandas finalistas do concurso Bis Pro Rock

A banda já se apresentou nos festivais: Demosul (PR), Macondo Circus (RS), Festival de Inverno de Ouro Preto (MG), Festival de Inverno de Itabira (MG), Festival de Inveno de Amparo (SP), Festival de Rock da Lua Grande (PA), Festival Fogo no Cerrado (MS), Pré-Amp (PE), Festival Rock Feminino (SP), BNB Rock Cordel (CE e PB), Funmusic e Botucanto (SP). Participou do Circuito de Interações Estéticas da Funarte (MG), 7ª Bienal da UNE (RJ), Cedo e Sentado no Studio SP (SP) e Carnaval Multicultural de Recife (PE). E em casas como a Casa de São Jorge (SP) e a Casa de Seu Jorge (PE).


Um comentário:

  1. Do you love Pepsi or Coke?
    ANSWER THE POLL and you could win a prepaid VISA gift card!

    ResponderExcluir